Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Artigos

Artigos

  • Bolsonaro de um lado só

    O Globo, em 04/06/2020

    Partidários dos movimentos da sociedade contra o governo acham que não é o momento de fazer protestos nas ruas, pois há o perigo de pessoas se infiltrarem para fazer baderna. Mesmo assim, várias manifestações estão programadas para o próximo domingo e deve haver confronto, apesar de o presidente Bolsonaro ter pedido aos seus seguidores para não se manifestarem. Bolsonaro criticou – com razão – a baderna que aconteceu em Curitiba, em protesto contra o racismo e o fascismo.

  • Lembrai-vos do passado

    O Globo, em 03/06/2020

    Cresci ouvindo histórias da Segunda Guerra. Meus pais eram da Toscana. E os anos de 1943-1944 foram os mais cruéis numa Itália devastada.

  • Má interpretação

    O Globo, em 03/06/2020

    A interpretação bolsonarista de que as Forças Armadas têm a função de intervir como Poder Moderador diante de um conflito entre o Executivo e os demais Poderes da República, Legislativo e Judiciário, de acordo com o artigo 142 da Constituição, não tem base jurídica, como ressaltou o parecer da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgado ontem.

  • Furtado em Yale: Relatos de um jovem admirador

    Portal da ABL, em 03/06/2020

    Fiz graduação em economia na Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, de 1960 a 1963. Lembro-me vivavemente de Francisco Iglésias, professor de história econômica, nos indicando a leitura do recém-publicado Formação Econômica do Brasil, de Celso Furtado.

  • Em defesa da democracia

    O Globo, em 03/06/2020

    O que há de comum entre membros de torcidas organizadas e intelectuais, artistas, políticos e juristas? É que eles, depois de um longo silêncio, acabam de se expressar, por meio de manifestos e na rua, em defesa da nossa ameaçada democracia.

  • Bolsonaro cria clima para golpe

    O Globo, em 03/06/2020

    Bolsonaro e seus apoiadores tentam interpretar o artigo 142 como uma porta aberta para intervenção militar e estão criando um ambiente propicio para um golpe. 

  • A sociedade se movimenta

    O Globo, em 02/06/2020

    Surgiram neste final de semana os primeiros sinais de que a sociedade civil, mesmo que ainda desorganizada devido à pandemia, se movimenta para tentar barrar as investidas autoritárias do presidente Bolsonaro e seus seguidores.

  • O Ministério de Ontem

    O Globo, em 01/06/2020

    Está tudo tão antigo, tão ligado a ideias que pareciam mortas e enterradas, a ações já tentadas e vencidas em outros tempos

  • O Brasil precisa do Bolsa Ignaro

    O Globo, em 01/06/2020

    Já contávamos com o Bolsa Família, meritório projeto preliminarmente gestado no governo FHC, desenvolvido e consolidado no governo Lula. Hoje, diante das barbaridades vocabulares, sintáticas e ideológicas perpetradas na reunião ministerial do dia 22 de abril, que tal, evocando a comiseração divina (‘Deus acima de todos’), dar à turma uma chance de redenção?

  • Aras em xeque

    O Globo, em 31/05/2020

    O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, tenta sair das cordas com retórica, não com atos. Disse, afinal, em nota que “sente desconforto” com a citação de seu nome para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

  • Militar da ativa e militar da reserva

    Folha de S. Paulo, em 30/05/2020

    Existe o militar da ativa e o militar da reserva. Os militares da ativa e da reserva que trabalham no governo. E os que não trabalham. Existe a elite militar, e a tropa militar. E por aí vamos. Militar é gênero de múltiplas espécies.

  • E daí?

    O Globo, em 30/05/2020

    O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, não consegue nem mesmo entrar no elevador cheio na sede de Brasília da instituição que preside, tamanho o desconforto que está provocando entre seus pares.

  • O perigo é maior

    O Estado do Maranhão, em 30/05/2020

    A humanidade foi surpreendida por uma ameaça que, embora profetizada por esporádicas vozes, nunca foi levada a sério.

  • Caneta sem tinta

    O Globo, em 29/05/2020

    O presidente Bolsonaro conseguiu cimentar uma união interna no Supremo Tribunal Federal (STF) que já vinha sendo formada no cotidiano da Corte diante dos riscos à democracia desenhados pela retórica agressiva dos militantes bolsonaristas, em manifestações avalizadas pelo próprio presidente, e em atitudes agressivas das milícias, digitais ou não, contra seus membros.