Início > Artigos

Artigos

  • Insistência de Lula é estímulo a Bolsonaro

    O Globo, em 01/08/2018

    O maior estímulo à candidatura à Presidência da República de Bolsonaro é a tentativa de Lula de se manter na disputa. A estratégia do ex-presidente é clara, embora seja uma missão quase impossível colocar sua fotografia na urna eletrônica para que seja real o slogan já escolhido: Fulano é Lula, Lula é Fulano.

  • O mês da má fama

    O Globo, em 01/08/2018

    Tomara que o agosto que começa hoje não confirme a má fama que acumulou ao longo da História, ao servir de cenário de acontecimentos nefastos como alguns dos que têm reforçado a crença supersticiosa.

  • Infância de Poeta

    O Globo, em 31/07/2018

    O mundo como espanto e admiração é a nossa primeira experiência com o ambiente que nos cerca. A voz da mãe, tão viva e contundente na memória ilumina partes secretas do labirinto de que somos feitos. Uma fina membrana nos separa da vida. Agrega e separa, como um sonho fugaz.

  • Sobre inelegibilidade

    O Globo, em 31/07/2018

    Com a decisão da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, de orientar o Ministério Público Eleitoral a atuar nosentido de que sejam respeitadas as condições de elegibilidade definidas em leis como a da Ficha Limpa, a movimentação da militância petista (ou será lulista?) para pressionar o Judiciário está preocupando os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), alguns deles também membros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

  • A geringonça partidária

    O Globo, em 29/07/2018

    As alianças concretizadas ou tentadas para a campanha presidencial mostram o quanto inconsistente é o nosso sistema político-partidário. Não é possível que o empresário Josué Alencar sirva para ser vice tanto do PT quanto do PSDB, e nem que o centrão possa negociar um governo com Ciro Gomes do PDT.

  • Rapidez e rigor

    O Globo, em 28/07/2018

    A decisão de Raquel Dodge, na qualidade de procuradora-geral eleitoral, de divulgar instrução normativa orientando todos os procuradores a ingressarem com ações para impugnar candidaturas de políticos condenados em segunda instância, conforme prevê a Lei da Ficha Limpa, é mais uma sinalização da Justiça de que não permitirá que a insegurança jurídica embaralhe o resultado das eleições de outubro.

  • Os contos do vigário

    O Globo, em 28/07/2018

    O Doutor Bumbum e a Paty Bumbum não foram os primeiros e nem serão os últimos a aplicar o velho e popular conto do vigário. A expressão caiu em desuso; mas a prática, não, como prova a intensa atividade de ilícitos do médico Denis Furtado e da falsa médica Patricia Silvia dos Santos, agora presos.

  • O poder da palavra

    Diário do Nordeste , em 28/07/2018

    Destruindo o seu próximo – Malba Tahan ilustra os perigos da palavra: uma mulher tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o rapaz acabou preso. Dias depois, descobriram que era inocente; o rapaz foi solto processou a mulher.

  • Justiça sob ataque

    O Globo, em 26/07/2018

    A estratégia do PT de desmoralizar a Justiça para dar ares de verdade à tese de que Lula é um perseguido político, encarcerado injustamente, está produzindo seus efeitos deletérios à democracia brasileira.

  • Geleia geral

    O Globo, em 25/07/2018

    A medida do oportunismo do centrão partidário, que ciscou em várias direções e acabou ao que tudo indica nos braços do candidato tucano Geraldo Alckmin, é a resistência à entrada no grupo do MDB, sob a alegação de que é preciso se afastar do governo Temer para ser competitivo na eleição geral de outubro.

  • A música como bálsamo

    O Globo, em 25/07/2018

    ‘Nós estávamos precisando”, exclamou uma senhora depois dos “Dois concertos”, de Nelson Freire, no domingo, num superlotado Teatro Municipal. Na véspera, eu ouvira mais ou menos o mesmo depois do musical “Minha vida daria um bolero”, no Sesc Ginástico.

  • O inesquecível Villa-Lobos

    Tribuna de Petrópolis , em 25/07/2018

    Está fazendo um grande sucesso o projeto “Música nas escolas”, criado pelo professor Carlos Alberto Serpa, presidente da Fundação Cesgranrio. Ao escrever sobre o assunto, de propósito, não citei o grande maestro Villa-Lobos. Por um motivo só: queria homenageá-lo sozinho, pelo muito que realizou no sentido de valorizar a educação musical em nosso país. Quem não se recorda disso?

  • Política em tempos interessantes

    O Globo, em 24/07/2018

    É sintomático desses tempos interessantes que vivemos no país, no sentido da maldição chinesa de instabilidade e caos, que nenhum candidato tenha escolhido até agora um vice. Se é verdade que vice não ganha eleição, ajuda a governar, como foi o caso de Marco Maciel do PFL nas gestões de Fernando Henrique, ou sinaliza uma tendência, como a escolha de José de Alencar nos governos de Lula. Ou até mesmo de Temer nos governos Dilma.

  • Educação de meninas

    Tribuna do Sertão, em 23/07/2018

    Presente em uma declaração realizada pela Organização das Nações Unidas, em 1959, a educação é garantida como direito a todas as crianças, independentemente de seu sexo, cor, língua ou religião. Porém, a privação do acesso de meninas a essa garantia é um problema antigo e constante, que está em diversos países ainda hoje, gerando importantes debates sobre a questão ao longo dos últimos anos.

  • Engano de pessoa

    O Globo, em 21/07/2018

    Na crônica “Patetice”, Luis Fernando Verissimo conta como em um jantar na casa de Marcos Azambuja, então embaixador brasileiro em Paris, sentou-se ao lado de Nelson Freire, com quem conversou longamente como se fosse Miguel Proença. “Ele não acusou a gafe e respondeu educadamente a todas as minhas perguntas sobre o domicílio, a agenda de concertos e a vida pessoal do Proença, sem dúvida recorrendo à ficção”. O nosso genial pateta só acertou o instrumento que os dois tocam magistralmente: piano