Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Acadêmicos > Alfredo Bosi > Alfredo Bosi

Biografia

Sétimo ocupante da Cadeira nº 12, eleito em 20 de março de 2003, na sucessão de Dom Lucas Moreira Neves e recebido em 30 de setembro de 2003 pelo acadêmico Eduardo Portella.

ALFREDO BOSI nasceu em São Paulo (SP), em 26 de agosto de 1936. É casado com a psicóloga social, escritora e professora do Instituto de Psicologia da USP, Ecléa Bosi, com quem tem dois filhos: Viviana e José Alfredo.

Descendente de italianos, logo depois de se formar em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), em 1960, recebeu uma bolsa de estudos na Itália e ficou um ano letivo em Florença. De volta ao Brasil, assumiu os cursos de língua e literatura italiana na USP. Embora professor de literatura italiana, Alfredo  Bosi sempre teve grande interesse pela literatura brasileira, o que o levou a escrever os livros Pré-Modernismo (1966) e História Concisa da Literatura Brasileira (1970).

Em 1970, decidiu-se pelo ensino de literatura brasileira no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, da qual é professor titular de Literatura Brasileira. Ocupou a Cátedra Brasileira de Ciências Sociais Sérgio Buarque de Holanda da Maison des Sciences de l’Homme  (Paris)...

Foi vice-diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP de 1987 a 1997. Nesse último ano, em dezembro, passou a ocupar o cargo de diretor. Entre outras atividades no IEA, coordenou o

Educação para a Cidadania (1991-96), integrou a comissão coordenadora da Cátedra Simón Bolívar (convênio entre a USP e a Fundação Memorial da América Latina) e coordenou a Comissão de Defesa da Universidade Pública (1998).

Desde 1989 é editor da revista Estudos Avançados.

Formação escolar

Licenciado em Letras Neolatinas – Português, Italiano, Francês e Espanhol. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (1955-1958).

Curso de Especialização em Filologia Românica e em Literatura Italiana na mesma Faculdade (1959-1960).

Bolsa de Estudos na Faculdade de Letras da Universidade de Florença – Cursos de Filosofia da Renascença (E. Garin),  Linguística indoeuropéia (G. Devoto), Literatura Italiana (W. Binni), História da Língua Italiana (Migliorini), Filosofia Geral (C. Luporini) e Estética (Pesce) (1961-1962). 

Teses e concursos

Doutorado – Itinerario della Narrativa Pirandelliana. Universidade de São Paulo, 1964. Tese inédita.

Livre-Docência – Mito e Poesia em Leopardi. Universidade de São Paulo, 1970. Tese inédita.

Adjunto à disciplina de Literatura Brasileira, Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (1975).

Titular da disciplina de Literatura Brasileira, Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (1985).

Professor Emérito de Literatura Brasileira da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP  (2009).

Bolsas de estudo

Concedida pelo governo italiano. Universidade de Florença (1961-1962).

Guggenheim Fellowship, conferida pela John Simon Guggenhein Memória Foundation (1986).

Concedida pelo CNRS para estagiar três meses no Institut des Textes et des Manuscrits Modernes (ITEM) – Paris, 1990.  

Carreira docente

Docente de Literatura Italiana – Departamento de Letras, FFLCH/USP, de 1959 a 1969.

Docente de Literatura Brasileira – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH, desde 1970.

Orientador de alunos de pós-graduação em níveis de mestrado e de doutorado na disciplina de Literatura Brasileira da USP, desde 1972. 

Atividades administrativas e culturais na USP

Membro da Congregação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. De 1972 a 1984 como representante de categoria. A partir de 1985 como membro nato.

Membro do Conselho Editorial da Edusp (1985-1987).

Editor da revista Estudos Avançados desde 1989, 85 números de 1987 ao segundo semestre de 2015.

Membro do Conselho Diretor do Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro desde 1991.

Coordenador do Programa “Educação para a Cidadania” do Instituto de Estudos Avançados (1991-1994).

Diretor do Instituto de Estudos Avançados (1997 a 2001).

Vice-Diretor do Instituto de Estudos Avançados (2002-  ).

Coordenador da Comissão de Defesa da Universidade Pública (USP, 1998-99).

Organizador do documento coletivo A presença da Universidade pública. USP, janeiro de 2000.

Membro da Comissão do Código de Ética da Universidade de São Paulo (2001).

Presidente da Comissão de Ética da Universidade de São Paulo (2002-03).

Coordenador da Cátedra  Lévi-Strauss, do IEA-USP,  em convênio com o Collège de France (desde 1998).

Coordenador do Grupo de Literatura e Cultura do Instituto de E studos Avançados (desde 2006).

Atividades culturais fora da USP

Conferências e cursos dados em várias instituições de ensino e cultura:

No Brasil: Unicamp, Unesp, UFJ, UFRGS, UFSC, Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal de Ouro Preto, PUC-SP, PUC-RJ, Universidade Mackenzie, Academia Brasileira de Letras, Academia Paulista de Letras, Memorial da América Latina, Associação Brasileira de Escritores, Ministério das Relações Exteriores, Palácio da Cultura (MEC-RJ), Fundação Casa de Rui Barbosa, Fundação Joaquim Nabuco, Museu de Arte Moderna, Biblioteca Euclidiana de São José do Rio Pardo, Museu de Arte de São Paulo, Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, Biblioteca Municipal “Mário de Andrade”, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Centro Cultural Vergueiro, Instituto Cajamar, Escola Florestan Fernandes.

No exterior: Collegio Pio Brasiliano (Roma), Casa de las Américas (Havana), Université de Provence (Aix), Université de Paris IV (Sorbonne), Maison des Sciences de l’Homme, Institut des Hautes Études de l’Amérique Latine (Paris), École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris), Università di Roma “La Sapienza”, Instituto Brasil-Itália (Milão), Centro di Studi Brasiliani (Embaixada do Brasil em Roma), Universidad de la Republica (Montevideo), Universidad de Salamanca,  Princeton University, University of Yale, Accademia della Crusca (Florença).

Membro do Conselho de Redação da revista Paz e Terra. Rio, 1967-68.

Membro do Conselho Editorial da Coleção Ensaio. Ed. Ática, 1973-85.

Membro do Conselho Consultivo da revista Encontros com a Civilização Brasileira, 1978-82.

Membro do Secretariado Nacional de Justiça e Não-Violência, 1977-80.

Membro do Conselho de Redação da revista Religião e Sociedade (1980).

Revisor literário da edição brasileira da Bíblia de Jerusalém (“Evangelho segundo São João” e “Atos dos Apóstolos”). São Paulo: Ed. Paulinas, 1981.

Membro do júri constituído para atribuir o Prêmio “Casa de las Américas”, La Habana, 1981.

Presidente do Centro de Defesa dos Direitos Humanos “D. Paulo Evaristo”. Cotia, SP, 1982-84.

Membro da Comissão Julgadora das Bolsas Vitæ para Literatura, 1987-89.

Presidente do Conselho Editorial da revista Nossa América / Nuestra América, órgão do Memorial da América Latina, 1989-93.

Membro da Comissão Julgadora do Prêmio de Literatura “Memorial da América Latina”, 1989.

Membro do Comitê Consultivo Internacional do Anuário Mariateguiano, Lima, Amauta, 1992.

Coordenador, junto com Richard Graham, do projeto Editions of selected great books of Brazil, organizado pela Universidade do Texas e apoiado pelas fundações Vitæ e Lampadia (1994-97).

Membro do Conselho da revista Portuguese Studies, editada pelo King’s College de Londres, 1989-96.

Membro do Comitê Científico da revista Critica del Testo, do Departamento de Estudos Românicos da Università La Sapienza de Roma desde 1995.

Membro da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo, 1987-94.

Professor convidado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales. – Paris, set.-nov. de 1993; set.-dez. de 1996 e abr.-jun. de 1999.

Membro do Comitê Consultivo Internacional do Centenário de José Carlos Mariátegui.

Membro do júri do Prêmio Camões, 2002.

Membro do Júri do Prêmio “Conrado Wessel” de Cultura   (2008, 2010).

Membro do Conselho da Coleção “Espírito Crítico” das editoras Duas Cidades / Editora 34.

Titular da Cátedra de Estudos Brasileiros “Sérgio Buarque de Holanda” – Maison des Sciences de l’Homme. Paris, 2003.

Membro do Comitê Científico da Cátedra de Estudos Sociais Brasileiros “Sérgio Buarque de Holanda” – Maison des Sciences de l’Homme. Paris, desde 2003.

Membro Titular da Cadeira n.o 12 da Academia Brasileira de Letras (a partir de 30 de setembro de 2003).

Assessor de Literatura Brasileira do Museu da Língua Portuguesa, São Paulo, 2005.

Membro da Comissão Julgadora do Prêmio “Machado de Assis”, Academia Brasileira de Letras, 2005.

Membro do Conselho Editorial da Revista Camoniana.

Membro do Conselho Editorial da Revista Brasileira.

Fundação Gulbenkian (Lisboa)

Prêmios e distinções

Prêmio de “Melhor Ensaio de 1977” conferido a O Ser e o Tempo da Poesia, pela Associação Paulista de Críticos de Arte.

Prêmio de “Melhor Ensaio de 1992”, conferido a Dialética da Colonização pela Associação Paulista de Críticos de Arte.

Distinção “Homem de Idéias de 1992”, conferida pelo Jornal do Brasil.

Medalha “Cristoforo Colombo”, conferida pela Associação Lígures no Mundo aos estudiosos brasileiros da cultura italiana, em 1992.

Prêmio “Casa-Grande & Senzala 1993”, conferido a Dialética da Colonização pela Fundação Joaquim Nabuco.

Prêmio “Jabuti” para melhor obra de Ciências Humanas 1993, conferido a Dialética da Colonização.

Admissão à “Ordem de Rio Branco” no grau de Comendador, outorgada pelo Presidente da República em 30 de abril de 1996.

Prêmio “Jabuti” para melhor ensaio em 2000, conferido a Machado de Assis. O Enigma do Olhar.

Admissão à “Ordem do Mérito Cultural”, outorgada pelo Ministério da Cultura em 8 de novembro de 2005.

Atualizado em 27/06/2016.