Início > Abl > Cgi > Cgilua.exe > Sys > Start.htm?sid=186 > Guilherme de Almeida

Bibliografia

Obras: 

Nós, poesia (1917);

A dança das horas, poesia (1919);

Messidor, poesia (1919);

Livro de horas de Soror Dolorosa, poesia (1920);

A flor que foi um homem: Narciso (1921);

Era uma vez..., poesia (1922);

Natalika (1924);

A flauta que eu perdi, poesia (1924);

Meu, poesia (1925);

Raça, poesia (1925);

Encantamento, poesia (1925);

Do sentimento nacionalista na poesia brasileira, ensaio (1926);

Ritmo, elemento de expressão, ensaio (1926);

Simplicidade, poesia (1929);

Gente de cinema (1929);

Carta à minha noiva (1931);

Você, poesia (1931);

Poemas escolhidos (1931);

Cartas que eu não mandei (1931);

Hino paulista (1932);

Nova bandeira (1932);

O meu Portugal (1933);

A casa (1935);

Acaso, poesia (1938);

Cartas do meu amor (1941);

Estudante poeta (1943);

Tempo (1944);

Poesia vária (1947);

Gonçalves Dias e o romantismo (1948);

Joca (1948);

Histórias talvez (1949);

O anjo de sal (1951);

Toda poesia (1952);

Acalanto de Bartira (1954);

Camomiana (1956);

Pequeno romanceiro (1957);

A rua (1961);

Cosmópolis (1962);

Rosamor (1966);

Os sonetos de G. A (1968);

O sonho de Marina (s.d.).

Numerosas traduções, especialmente Flores do Mal (1944) de Baudelaire e Paralelamente (194) de Verlaine.

Colaborou nos periódicos: Klaxon, Verde, Terra Roxa.