Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Noticias > ABL celebra seus 122 anos com selo comemorativo, entrega de medalha e apresentação musical

ABL celebra seus 122 anos com selo comemorativo, entrega de medalha e apresentação musical

A Academia Brasileira de Letras comemorou seus 122 anos de fundação no dia 18 de julho, quinta-feira, em solenidade no Salão Nobre do Petit Trianon. O Acadêmico e historiador Arno Wehling foi o orador oficial do evento.

Na ocasião, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, representada por Marcos Aurélio Gomes de Sousa, coordenador estadual de operações do Rio de Janeiro, fez o lançamento do Selo Comemorativo em homenagem aos Acadêmicos Machado de Assis e Joaquim Nabuco, ambos pertencentes ao quadro de fundadores da ABL. O evento contou com a participação dos Acadêmicos Marco Lucchesi, Merval Pereira, José Murilo de Carvalho e Edmar Bacha. O ato ocorreu na mesa que pertenceu ao poeta e Acadêmico Manuel Bandeira.

Na mesma solenidade, a Fundação Calouste Gulbenkian, sediada em Lisboa, Portugal, criada em 1956 por testamento de Calouste Sarkis Gulbenkian, filantropo de origem armênia, recebeu a Medalha Machado de Assis de 2019. O Acadêmico Zuenir Ventura fez a entrega da medalha ao Embaixador Jaime Leitão, Cônsul-Geral de Portugal no Rio de Janeiro, que representou a Fundação.

Após a solenidade, houve a apresentação do Quarteto de Clarinetes da Banda Sinfônica Brasileira, grupo camerístico formado pelos músicos Renato Coelho, Moises Santos, João Willian e Rafael Alves. No programa: “Lágrimas de cera”, de Francisco Braga com letra de Machado de Assis, “Agora e sempre”, de Arthur Napoleão, com letra de Gonçalves Dias, ambas adaptadas para quarteto de clarinetes e raríssimas vezes executadas em público, e, para o encerramento do espetáculo, “Carinhoso”, de Pixinguinha.

Veja também

Leia na íntegra o discurso oficial do do 122º Aniversário de Fundação da ABL

11/07/2019