Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Artigos

Artigos

  • Rodrigo Pacheco é a voz sensata

    O Globo, em 18/08/2021

    O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, está tendo um papel importante nesse momento conturbado da política. Com seu jeito mineiro, marca posição e procura acalmar a situação. Mas pode entrar na lista de adversários de Bolsonaro, já que seu nome foi lançado à corrida presidencial pelo ex-ministro Gilberto Kassab. Cada passo que ele der será tomado como atitude contrária ao presidente. Está se colocando como político sensato, habilidoso, que quer o diálogo, o que é uma opção importante para quem quer se viabilizar como terceira via.  Na discussão política partidária, o Senado está tomando posições importantes, como ficar contra as coligações. Acredito que não haverá espaço por lá para votar a reforma eleitoral já aprovada na Câmara. Não tem sentido fazer mudança numa reforma já feita em 2017 e que precisa ser aprovada rapidamente, sem o debate necessário.  2022 será a primeira experiência da reforma de 2017 em eleições para o Congresso. Não tem sentido mudar mais uma vez antes de ela acontecer.

  • O imoderado Bolsonaro

    O Globo, em 17/08/2021

    Na sua busca cotidiana do confronto, o presidente Bolsonaro replicou nas suas redes sociais uma convocação para uma “manifestação gigante” no dia 7 de setembro que demonstre que ele tem a força popular para executar “um bastante provável e necessário contragolpe”. O apoio significa uma perigosa validação do governo a uma ilegalidade.

  • Rio de Janeiro, DF

    O Globo, em 15/08/2021

    A volta da capital para o Rio de Janeiro tem sido apontada como solução para a crise política e econômica que por anos vem dominando a cidade que, apesar dos pesares, continua sendo símbolo da nacionalidade, dentro e fora do país, a cidade brasileira mais visitada pelos estrangeiros.

  • Prisão em defesa da democracia

    O Globo, em 13/08/2021

    Há muito tempo que o ex-deputado Roberto Jefferson anda se excedendo nas redes sociais, com ameaças de fuzilamento, arma na mão e outros absurdos. Um presidente de partido político não pode fazer uma coisa dessa e por isso, a prisão foi justa. Ele enveredou por um caminho de sedição, de defender revolução armada, que os deputados de seu partido não querem e por isso metade deles está entrando no STF com pedidos para deixar o PTB e manter o mandato.

  • Recados a Bolsonaro

    O Globo, em 12/08/2021

    Bolsonaro alegar que venceu a eleição do voto impresso é a mesma coisa de Lula dizer que foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Com os 229 votos a favor, faltaram ao governo 79 para obter o quórum de 308 votos necessário para aprovação de uma emenda constitucional. Dizer que metade da Câmara votou a seu favor é uma falácia, pois, aos 218 votos contrários, devem ser somados os 66 votos de abstenção, que na prática prejudicaram o governo.

  • Reforma eleitoral precisa ser adiada

    O Globo, em 12/08/2021

    A reforma eleitoral deveria ser feita após a eleição. São apenas dois meses para aprová-la praticamente sem debate. Foi votada com urgência na Câmara por uma manobra do presidente, deputado Artur Lira, e foram apresentadas propostas absurdas, como o distritão.

  • Lei de Segurança Nacional era entulho autoritário

    O Globo, em 11/08/2021

    A derrubada pelo Congresso da Lei de Segurança Nacional (LSN), coincidentemente no mesmo dia em que houve a “patacoada” no palácio do Planalto, é simbólica. Basta ver que ela dizia o que não podia ser feito, mas todos os pontos proibidos já haviam sido expressamente aprovados pela nova Lei de Segurança do Estado de Direito, como manifestações de oposição, passeatas, críticas ao governo e imprensa livre.

  • Cavando o buraco

    O Globo, em 10/08/2021

    O Auxílio Brasil lançado ontem pelo governo Bolsonaro não tem apenas a aparência de uma cópia bem-feita do Bolsa Família de Lula, que por sua vez foi uma cópia muito bem-feita dos programas sociais do governo de Fernando Henrique Cardoso. Representa, sobretudo, a irresponsabilidade fiscal a serviço da reeleição do presidente, assim como, em 2010, para eleger Dilma, o então presidente Lula forçou o PIB a ir de uma queda de 0,13% em 2009 para um crescimento de 7,53% no ano da eleição.

  • Nem como farsa

    O Globo, em 08/08/2021

    O embate em processo entre o presidente Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF) é o caso exemplar de um fato histórico que aconteceu no Brasil como tragédia, e hoje se repete como farsa, para confirmar a frase famosa de Karl Marx. No dia 16 de janeiro de 1969, em decorrência do AI-5 assinado em dezembro de 1968, foram  aposentados compulsoriamente  os Ministros Victor Nunes Leal, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, Hermes Lima e Evandro Lins e Silva.

  • Presidente ultrapassa os limites da democracia

    O Globo, em 06/08/2021

    A situação de Bolsonaro está chegando ao limite, e foi ele que forçou essa situação. Acredito que não contava com a reação forte do STF, que até agora estava levando em banho maria, com conversas, reuniões e notas cuidadosas. 

  • Centrão toma de assalto o Planalto

    O Globo, em 05/08/2021

    Com a possibilidade real de se tornar inelegível em consequência do inquérito aberto contra ele no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pelos ataques antidemocráticos ao sistema eleitoral e pela ameaça de não realizar as eleições do ano que vem, Bolsonaro precisa reavaliar bem sua estratégia política, que claramente tem o objetivo de causar confusão e enfrentamento de autoridades, para retornar ao Bolsonaro da campanha de 2018 — que na verdade só existiu para reafirmar seu instinto vulgar, mas não corresponde ao inimigo do establishment depois que se entregou de corpo e alma ao Centrão.

  • Bolsonaro quer desmoralizar o STF

    O Globo, em 05/08/2021

    Cada vez fica mais evidente que o presidente Bolsonaro tem algum problema e está desesperado. Não é possível imaginar que a “doideira” de instigar diariamente o STF tenha aparecido de repente. Ele está nitidamente em busca de confrontação, de embate com o judiciário. Não sei onde isso vai parar, porque já tem três inquéritos no TSE e no STF. A cada vez que repete e aprofunda as acusações aos ministros do STF, está enfrentado o próprio tribunal, querendo desmoralizá-lo junto ao cidadão e muitos acreditam nele.

  • Bolsonaro precisa de nova estratégia

    O Globo, em 04/08/2021

    Com a possibilidade real de ficar inelegível com o inquérito aberto contra ele no TSE, Bolsonaro precisa avaliar bem sua estratégia política, que claramente tem o objetivo de causar confusão e enfrentamento de autoridades para retornar ao Bolsonaro da campanha de 2018  – que na verdade nunca existiu, mas deu certo. Caso ele se torne inelegível, só uma revolução popular e não acredito que tenha apoio do povo para isso.

     

  • Resposta da Justiça

    O Globo, em 03/08/2021

    Como aqueles arruaceiros de rua que vivem atrás de pretexto para uma briga, o presidente Bolsonaro não passa um dia sem atacar o Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros. E também afronta a Câmara, que se prepara para vetar a proposta de voto impresso na Comissão Especial montada para estudar o assunto.

  • Bolsonaro pode ficar inelegível

    O Globo, em 03/08/2021

    Com as declarações desta manhã, um dia após a abertura no TSE de um inquérito administrativo contra ele, Bolsonaro mostrou que está mesmo a fim de confusão; com a alegação de que está sendo perseguido, vai tentando levantar seus apoiadores para um possível golpe. Chega a ser perigoso imaginar isso, mas pelo que tem feito, é o que ele quer.