Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Início > Artigos

Artigos

  • Dias de pátria

    Folha de São Paulo (RJ), em 13/09/2015

    Não sei por que, mas o Dia da Pátria sempre me provocou um tédio pelas datas festivas: Natal, Ano Novo, meu aniversário, o aniversário dos outros são efemérides que enfrento com vergonhoso constrangimento.

  • A entrevista

    Folha de São Paulo (RJ), em 08/09/2015

    Foi aos poucos. Ela veio me entrevistar, para falar a verdade, eu havia esquecido o compromisso. Ia pedir desculpa por demorar tanto no caminho do meu gabinete para a sala onde raramente tenho visitas. Ela me recebeu de costas, desprezando olhar a Lagoa onde moro há vinte e tantos anos.

  • Onde está a honestidade?

    Folha de São Paulo (RJ), em 01/09/2015

    A troca de dossiês, jornais contando os podres de uns e outros, a suspeita generalizada e, em parte, confirmada de que o clima geral é de corrupção, obrigam-me a uma paráfrase de Stendhal –autor de minha devoção.

  • Anatomia da lama

    Folha de São Paulo (RJ), em 30/08/2015

    Assisti, constrangido, à sessão da CPI que está discutindo, mas não ainda decidindo, o escândalo que não sei por que é chamado de Lava Jato, como se o Brasil fosse um carro enlameado que podia ser limpo com um jato da água. Evidente que a nação está cheia de lama, mas com lama ou sem lama poderia andar e chegar ao destino de um país que pretende tornar-se grande e respeitado pela comunidade internacional.

  • Metáforas e parábolas

    Folha de São Paulo (RJ), em 25/08/2015

    Os três chegaram mais ou menos ao mesmo tempo, mas de lados diferentes. Um pela direita, onde funcionava o templo "Evocação a Deus de Todos os Homens". Outro pela esquerda, na direção do cemitério clandestino, onde estavam enterrados alguns adversários da última ditadura. Finalmente, chegou o terceiro e último, que não veio de direção alguma, brotou inesperadamente do chão, num caminho de terra que não dava para nenhuma parte.

  • DNA da corrupção

    Folha de São Paulo (RJ), em 18/08/2015

    Já tivemos a saúva como inimiga preferencial. Ela não acabou com o Brasil, mas fez o que pôde. Policarpo Quaresma e Macunaíma deixaram duas advertências históricas: derrotou o personagem de Lima Barreto que acreditava no Brasil e serviu de mantra para Mário de Andrade lançar seu famoso anátema, "pouca saúde e muita saúva os males do Brasil são".

  • Quando os sinos badalam

    Folha de São Paulo, em 16/08/2015

    Numa das esquinas da Cinelândia havia uma banca que expunha os jornais do dia. Num deles, li a confissão do poeta Drummond declarando estar cansado de ser moderno, preferindo ser eterno.

  • Sepulcros caiados

    Folha de São Paulo, em 04/08/2015

    Anterior ao naufrágio do Titanic, havia um ditado repetido por toda gente: "Por fora bela viola, por dentro pão bolorento". E mais antigo ainda, o anexim pode ser uma simples metáfora, dita pelo próprio Cristo, chamando os hipócritas de "sepulcros caiados". Penso nisso sempre que vejo uma embalagem nova e geralmente inexpressiva.

  • Marilyn Monroe e a inflação

    Folha de São Paulo, em 02/08/2015

    De todos os chefes de Estado do mundo, e talvez da história, desconfio que Dona Dilma seja a que mais aparece e se expõe na mídia. Mesmo os ditadores que podem e gostam de aparecer, ela ganha de longe. 

  • Caetano e Gil

    Folha de São Paulo, em 28/07/2015

    Estão fazendo uma onda contra dois dos maiores artistas brasileiros: Caetano e Gil, ídolos incontestáveis da música popular brasileira. Motivo mais que injusto: os dois fazem nesta terça (28) apresentação em Israel, o que foi tomado como uma adesão ao Estado judeu contra a causa palestina.

  • O direito de resposta

    Folha de São Paulo, em 26/07/2015

    Os leitores Aquiles Fernando Gromick, Luciano Amaral e Marco Antonio Naletto, por intermédio de Alba Bruna Campanerut, encaminharam-me protestos que escreveram para a ombudsman deste jornal, Vera Cristina Guimarães Martins, contra crônica minha sobre a morte de Ghiggia.

  • Notícias do Brasil

    Folha de São Paulo, em 21/07/2015

    O Brasil está em crise. Há inflação novamente e a corrupção de sempre, propinas; há delações, algumas premiadas e outras sugeridas por quase todos os cidadãos. O povo está desesperado, chateado e temeroso de crises maiores.

  • Ghiggio

    Folha de São Paulo, em 19/07/2015

    Telefonema da Redação pediu-me um pequeno depoimento sobre o Ghiggia, que faleceu nesta semana. Recusei-me a dar qualquer opinião sobre o algoz do Brasil na Copa do Mundo de 1950, que fez o gol decisivo dando o título mundial ao Uruguai. Duzentas mil pessoas choraram e mais da metade chamou o atacante uruguaio de filho da puta.