Início > Acadêmicos > Elmano Cardim > Elmano Cardim

Biografia

Quinto ocupante da Cadeira 39, eleito em 13 de abril de 1950, na sucessão de Rodolfo Garcia e recebido pelo Acadêmico Levi Carneiro em 29 de setembro de 1950. Presidiu a Academia Brasileira de Letras em 1958.

Elmano Gomes Cardim era natural de Valença, no Estado do Rio de Janeiro, onde nasceu a 24 de dezembro de 1891, filho de Francisco Eduardo Gomes Cardim e de Adelia Figueiredo Cardim. Faleceu na cidade do Rio de Janeiro em 19 de fevereiro de 1979.

Estudou nos Colégios Pedro II e Alfredo Gomes. Concluiu o curso de Direito na Faculdade do Rio de Janeiro em 1914.

Iniciou cedo a carreira de jornalista em "O selo" e no "Diário de Notícias". Integrou-se, em 1909, na equipe do "Jornal do Commercio", do Rio de Janeiro. No jornal redigiu por algum tempo as famosas “Vàrias” e passou de revisor de provas a diretor e propietário.

Exerceu cumulativamente alguns cargos públicos, no Arquivo Nacional e mais tarde foi indicado escrivão de uma das Varas de Órfãos e Sucessões.

Em 1935 presidiu a delegação de jornalistas que acompanhou o presidente Getúlio Vargas em viagem aos países do Prata.

Recebeu em 1951 o Prêmio Moors Cabot de Jornalista. Foi eleito sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro"em 1937, passando a efetivo em 1970 e a benemérito em 1976.Integrou a missão cultural no Uruguai em 1943, onde pronunciou conferências na Universidade daquele país.

Entre os trabalhos publicados por Elmano Cardim merecem destaque - "Justiniano José da Rocha", "A vida jornalística de Rui Barbosa", "Joaquim Nabuco, homem de imprensa", "Na minha Seara", "Jornalistas da Independência", "Discursos", "Rocha Pombo", "Vidas Gloriosas", "Graça Aranha e o modernismo Brasil", "Na pauta da História".

Presidiu Elmano Cardim a Associação Brasileira de Imprensa.

No Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro ingressou como sócio honorário em 1937, passado a efetivo em 1970 e a benemérito em 1976.

Atualizado em 09/08/2017.